Roteiro turístico de Berlim

A maioria das principais atrações turísticas de Berlim fica no bairro central, Mitte. Aqui eu montei um itinerário para se ver todas elas numa ordem eficiente e a pé. É possível visitar todos os pontos turísticos de Mitte em 1 dia, mas pode ser cansativo. Dependendo do seu ritmo, este itinerário pode ser pausado e retomado no dia seguinte sem problemas. Vamos lá:

berlin-mitte-itinerary

Pontos no Centro (Mitte):

Comece pela Alexanderplatz (1), com a Torre de TV (Fernsehturm) e o relógio mundial. Há diversas lojas por ali – incluindo as bem baratas Primark, Decathlon e TK Maxx – e o shopping center Alexa ao lado.

Passe pela Rotes Rathaus (2) até chegar na Unter den Linden – a grande avenida central.

Siga pela Unter den Linden: logo depois do rio à direita, fica a Catedral (Berliner Dom) (3) e a Ilha dos Museus (5 museus um ao lado do outro).

Continuando pela Unter den Linden: ver o memorial ‘Neue Wache’, passar pelo prédio principal da Humboldt Universität (4) e seguir na avenida até chegar ao Portão de Brandemburgo (5), um dos maiores símbolos de Berlim.

Passando pelo portão, há uma longa avenida com a Coluna da Vitória no final, e ao redor um grande parque, o Tiergarten.

Siga à direita até o Parlamento Alemão (Bundestag ou Reichstag) (6). É possível visitar o topo do parlamento com áudio-guia totalmente grátis. Mas é preciso marcar com antecedência neste site aqui (‘Visit to the dome’). O prédio e a vista são lindos. Vale muito a pena!

Voltando em direção ao Portão de Brandemburgo e seguindo em frente: ali fica o Memorial do Holocausto (7), um labirinto de concreto que lembra um cemitério, com um efeito muito impactante. Ande por ele com respeito. Há também uma exposição gratuita no subsolo.

Seguindo na mesma direção, chega-se à Potsdamer Platz, com o Sony Center (8): uma cúpula gigante e moderna com restaurantes e cinema. Ali bem perto fica o shopping center Mall of Berlin.

Siga para a Topografia do Terror (9), mais um memorial sobre o nazismo, e depois para o Checkpoint Charlie (10) – um local que simboliza um dos antigos pontos de passagem entre Berlim ocidental e oriental na época do muro. Mas saiba que o checkpoint não fica no ponto exato onde costumava ser e hoje é apenas um local turístico.

Termine a rota no Gendarmenmarkt (11), uma praça bonita bem no centro de Berlim.


Fora do centro:

A East Side Gallery – a parte que restou do muro de Berlim, toda grafitada e colorida, é imperdível. Desça na estação S-Ostbahnhof e siga o muro até o final, chegando na ponte Oberbaumbrücke. Também vale a pena explorar à noite os bairros mais descolados / alternativos / hipsters de Berlim, Kreuzberg e Friedrichshain, que são conectados por essa ponte.

Outras dicas:

Em Berlim num domingo de tempo bom? Não deixe de ir ao Mauerpark! E aproveite pra ver o memorial sobre o muro, na mesma rua.

Vai ficar 3 ou mais dias em Berlim? Considere sair um pouco da cidade para visitar o Palácio Sanssouci e seus jardins, em Potsdam (mais ou menos 1 hora a sudoeste de Berlim), e/ou o museu do campo de concentração Sachsenhausen, em Oranienburg (mais ou menos 1 hora ao norte).

Quer fazer compras? Além dos shopping centers no centro já citados (Alexa e Mall of Berlin), uma ótima opção são as ruas Tauentzienstraße e Kurfürstendamm (apelidada de Kudamm), no bairro Charlottenburg. Ali também pode-se visitar o principal zoológico de Berlim e a Gedächtniskirche: as ruínas de uma igreja que foi bombardeada durante a segunda guerra e cuja torre principal encontra-se até hoje quebrada ao meio.

Vai estar em Berlim durante a primavera ou verão? Aqui está uma lista das coisas mais legais para se fazer por aqui na melhor época do ano!

Quer dicas sobre o que e onde comer em Berlim? Dê uma olhada nesse post.

Interessado em ficar por mais tempo? Veja aqui uma descrição de como é morar em Berlim.


Espero que você ame Berlim tanto quanto eu! 🙂

weloveberlin

Anúncios

10 coisas imperdíveis para fazer em Berlim no verão

Não há nada como a primavera e o verão em Berlim. A cidade se transforma completamente. Assim que as folhas se tornam verdes, as pessoas ficam particularmente animadas e se esforçam pra passar a maior parte do tempo possível fora de casa. Festivais e eventos ao ar livre começam a aparecer no calendário um atrás do outro. Definitivamente, é a melhor época para se visitar a capital alemã.

Há muitas coisas legais pra se fazer no verão Berlinense. Aqui está uma lista das minhas favoritas:

1) Ir nadar em um lago

Acredite ou não, Berlim às vezes fica bem quente. A temperatura atinge por volta de 37 graus em alguns dias de verão. E com a falta de ambientes com ar-condicionado, nada melhor que um bom mergulho para se refrescar. Embora a cidade não tenha mar por perto (e portanto, nada de praias), felizmente há MUITOS lagos. A maioria deles tem uma Freibad, uma área acessível por cerca de 3-5 euros, com areia para se deitar e tomar sol, banheiros e quiosques de comida. Em alguns, você até pode alugar pedalinhos, barquinhos a remo, caiaques ou stand-up paddles. Sem dúvida, algo imperdível em Berlim no verão!

muegelsee
Lago Müggelsee

2) Cinemas ao ar livre

Nos meses quentes, há vários cinemas ao ar livre (em alemão, Freiluftkino) em Berlim, praticamente um em cada bairro. Os filmes exibidos vão dos clássicos antigos até os mais recentes hollywoodianos. Caso você não esteja acostumado, é bom saber: a pipoca nos cinemas alemães geralmente é doce.

3) Bares em terraços

Há diversos bares diferentes no topo de shoppings ou edifícios em Berlim, onde se pode tomar uma bebida ao ar livre enquanto se aprecia a vista e o pôr-do-sol. O mais famoso provavelmente é o Klunkerkranisch em Neukölln, seguido do Deck 5 em Schönhauserallee e o House of Weekend em Alexanderplatz (que também é uma boate/balada).

klunkerkranisch
Vista do Klunkerkranisch

4) Thai Park

Se você estiver a fim de experimentar comida tailandesa boa e autêntica, você com certeza tem que ir ao Preußenpark, também conhecido como Thai Park. Tudo o que você precisa saber sobre o Thai Park está neste post sobre os melhores lugares para comer em Berlim.

5) Badeschiff

O Badeschiff é literalmente uma piscina dentro do rio Spree! Por um pequeno valor de entrada, você tem acesso à área desse ‘beach bar’, que também tem guarda-volumes e banheiros. De dentro da piscina, há uma vista linda para a ponte Oberbaumbrücke que liga Kreuzberg e Friedrichshain; para a grande escultura de metal no rio, Molecule Man; e para as pessoas que ficam passando por perto, em barquinhos ou stand-up paddles. É uma das coisas mais legais e diferentes pra se fazer no verão em Berlim.

badeschiff
Badeschiff

6) Tomar cerveja em um Biergarten

Beber cerveja é algo que não se pode deixar de fazer na Alemanha, e no verão isso se faz ao ar livre. O que significa… temporada de Biergarten! Existem dezenas de opções pela cidade, algumas perto de áreas verdes, como parques, e algumas em cervejarias mesmo, que oferecem chopps maravilhosos feitos no local.

7) Ir colher morangos

Essa é uma atividade bastante diferente que pode ser feita em um bate-e-volta de Berlim. Existem diversos campos nos arredores da cidade, a cerca de uma hora do centro, onde você pode colher morangos, framboesas e mirtilos. Em alguns deles, há uma pequena taxa de entrada, e em outros você pode entrar de graça, colher as frutas e só pagar se quiser levar algumas pra casa. Veja o calendário da temporada apropriada para visitar e como chegar a alguns dos campos neste site (apenas em alemão).

8) Monbijoupark

Essa é uma área perto do Hackescher Markt, onde as pessoas se sentam no gramado à beira do rio Spree enquanto tomam uma cerveja e apreciam a vista para a catedral (Berliner Dom). É um ótimo lugar para relaxar ao ar livre e também um lindo local para fotos. Virando a curva seguindo o rio na direção oposta à catedral, há um bar onde se pode dançar salsa ou tango ao ar livre nas noites dos meses mais quentes.

9) Fazer churrasco com amigos

Uma paixão em comum que os alemães compartilham com os brasileiros – além do futebol – é fazer churrascos. Assim que o sol começa a aparecer, podem-se ver churrasqueiras e fumaça por toda a parte na cidade. Fazer um bom churrasco é algo bastante típico em Berlim, e pode ser feito no quintal de alguém (ou até mesmo na varanda) ou em um dos vários parques públicos, que normalmente têm uma área específica para colocar as churrasqueiras.

10) Mauerpark

Você vai encontrar esta dica em todo guia de Berlim – isso porque é realmente imperdível. Se você estiver na cidade num domingo durante a primavera ou verão, você precisa ir ao Mauerpark, o epicentro hipster de Berlim. Lá, você vai encontrar um famoso mercado de pulgas, barracas de comida, vários artistas de rua e músicos do mundo inteiro cercados por uma multidão de pessoas jovens e alegres curtindo o som, e várias pessoas relaxando na grama no pequeno morro com vista para o parque. Além disso, a minha parte favorita: o karaokê ao ar livre. O parque tem um pequeno palco com uma arquibancada ao redor onde, nos domingos de tempo bom, há uma sessão de karaokê aberta ao público. Quem quiser cantar vai ao microfone, enquanto o povo assiste e aplaude. A atmosfera do Mauerpark é simplesmente especial.

mauerparkkaraoke
Karaokê no Mauerpark

Espero que você aproveite o verão em Berlim!

Festivais da Alemanha: Baumblütenfest

baumbluetenfest_wine.jpg

O Baumblütenfest (festival das árvores em flor) é um festival que ocorre anualmente na pequena cidade de Werder (Havel), ao lado de Potsdam, a 45 minutos de Berlim. Esse nome foi dado porque ele acontece no início da primavera, mas não condiz muito com o festival. Devia se chamar ‘festival do vinho doce’, ou algo parecido. 😛

Nesse festival, gratuito e ao ar livre, as pessoas que vivem em Werder vendem seu próprio vinho caseiro, um vinho bastante doce e licoroso, logo em frente às suas casas. Então você vai andando pelas ruazinhas da cidade e vai parando em frente às casas, experimentando e comprando os vinhos caseiros. Há inúmeros sabores, geralmente frutas silvestres: morango, ameixa, amora, framboesa, entre muitos outros. O preço em geral é de 2 euros por copo e 7-9 euros por garrafa.

A cidade fica tomada por gente jovem, animada e alegre por causa do vinho. É proibido andar por lá com garrafas de vidro, por questões de segurança, então cerveja só em locais específicos. O vinho é super doce, o que disfarça muito a quantidade de álcool. E como a combinação ‘álcool + pessoas’ pode vir a causar problemas, há policiais a postos espalhados por toda a cidade.

A cidade também fica cheia de barraquinhas vendendo comida de rua, alguns palcos espalhados tocando música ao vivo, e até um parque de diversões com roda gigante e outros brinquedos. E subindo uma rua a partir da praça principal chega-se ao topo de um morro onde fica uma grande área ao ar livre, com um palco, um Biergarten, e uma bela vista dos arredores.

Eu já fui a esse festival em 2 anos seguidos e pretendo continuar indo. O mais legal de lá é que todo mundo fica alegre e descontraído (claro que a bebida ajuda, hehe). É uma vibe muito divertida e animada (coisa que nem sempre a gente vê na Alemanha). Uma ótima opção pra quem não tem aversão a ‘muvuca’ e quer curtir o início do clima quentinho e ensolarado ao ar livre.

baumbluetenfest_people.jpg

baumbluetenfest_wine2.jpg
Diversos sabores de vinho no Baumblütenfest

Quando: o Baumblütenfest tem duração de uma semana, incluindo os 2 finais de semana antes e depois, sempre no final de abril / início de maio. Em 2016, vai de 30 de abril a 8 de maio.
Como chegar: pegando um trem regional RE1 de Berlim e saltando na estação ‘Werder (Havel)’. Custo da passagem ABC (cada trecho): 3,30 euros. Em Berlim, o trem sai das principais estações, como Hauptbahnhof, Friedrichstr., Zoologischer Garten e Charlottenburg.

Dicas: onde e o que comer em Berlim

Berlim é uma cidade que tem muita coisa boa para oferecer, e uma delas é comida! É perfeitamente possível encontrar lugares bons e com baixo custo para comer por aqui. Reparem que eu disse lugares e não restaurantes. Isso porque a street food tem uma presença muito forte na capital alemã.

Aqui vão algumas dicas de onde encontrar comida que é a cara de Berlim: saborosa, multi-cultural, com preços acessíveis e sem muita frescura.

  • 1) Döner kebab

doenerkebab
Como
não recomendar um döner a quem vem à Alemanha? De origem turca, é um dos fast-foods mais populares do país. É gostoso, barato e vale por uma refeição inteira. O döner kebab é geralmente servido em forma de sanduíche, em um pão turco crocante e triangular. A carne é assada em um espeto giratório com formato de cone invertido, e a casquinha da carne é fatiada verticalmente, como um churrasco. A versão clássica leva carne de cordeiro, mas alguns lugares também oferecem a opção de frango. O döner também leva bastante salada (alface, tomate, pepino, cebola, repolho roxo) e molho (de ervas, alho ou picante). A versão vegetariana “prima” do döner é o falafel que, ao invés de carne, leva os deliciosos bolinhos fritos de grão-de-bico com condimentos. Serve também para os Berliners carnívoros que querem variar um pouco do döner. Outra variação é o dürüm – ao invés de sanduíche, é como um wrap: vem em um pão mais fininho e com formato cilíndrico (e em geral é ainda maior que o döner).

Preço normal: de 3,00 a 3,50 euros (mais que isso já está caro!)

Onde: em um dos milhares de quiosques de kebab espalhados pela cidade. Um queridinho de Berlim é o Mustafa’s, que oferece não o döner clássico, mas com carne de frango, legumes cozidos e queijo feta. Por ser tão famoso, as filas estão sempre longas, inclusive de madrugada. (Estação de metrô: U Mehringdamm)

  • 2) Santa Maria
santamaria
Chilaquiles do Santa Maria

Se você é fã de comida mexicana, você precisa ir ao Santa Maria. Lá tem comida mexicana de verdade, autêntica, nada de Tex-Mex. Toda vez que amigos do México visitam Berlim, eles pedem para irmos comer lá. O Santa Maria é um restaurante pequeno e aconchegante, com preços muito razoáveis: em torno de 7 a 12 euros por prato, que vem bem servido. E toda terça-feira tem as Taco Tuesdays: tacos e tequilas por 1 euro cada. Mas atenção: é melhor chegar com um pouquinho de antecedência – eles não reservam mesas. Dica da minha amiga mexicana Sharlen: peça o chilaquiles com o molho de salsa verde (pra quem curte comida apimentada) ou os tacos de carnita (pra quem é mais fracote, como eu).

Onde: duas filiais, a original em Oranienstr. 170 (estação de metrô U Kottbusser Tor) e uma nova em Krossenerstr. 18 (U Warschauer Str.)
http://santaberlin.com/
→ Um ponto positivo da Alemanha: os restaurantes geralmente mostram o menu no site (com preços!)

Outra opção de comida mexicana boa é a Taqueria Ta’Cabrón (U Schlesisches Tor).

  • 3) Thai Park

O “Thai Park” (parque tailandês) é um exemplo da multiculturalidade peculiar que define Berlim. Trata-se de um parque público (nome oficial: Preußenpark) onde dezenas de tailandeses vendem em suas barraquinhas os mais diversos pratos típicos de seu país, feitos em casa. Bolinhos fritos, banana frita, camarão frito… Tudo frito! Eles também vendem um prato delicioso de um arroz empapado com molho de côco e pedaços de manga. Até insetos para comer você encontra no Thai Park. Infelizmente essa maravilha culinária só acontece durante os meses mais quentes do ano. Super recomendado pra quem estiver em Berlim no verão! Acontece todos os dias, mas aos sábados tem mais barraquinhas. Dica: o prato com 5 dumplings de recheios diferentes à sua escolha por 5 euros.

Onde: Preußenpark (estação de metrô: U Fehrbelliner Platz)

thaipark05 thaipark01
thaipark04
thaipark03
thaipark02

  • 4) Al Andalos

O Al Andalos é um restaurante de comida libanesa, do tipo que só os locais conhecem. Pequeno e despretensioso, eu só descobri que ele existe porque um amigo me levou lá, senão provavelmente nunca o teria encontrado. O menu atrás do balcão é em alemão e em árabe, e oferece sanduíches ou pratos muito bem servidos, sobremesas típicas e opções vegetarianas e carnívoras. A comida não é apenas deliciosa e autêntica, mas também é muito barata, com sanduíches por 1,50 euros e pratos por 5 ou 6 euros. Dica: para duas pessoas, peça o prato Al Andalos que vem com um pouco de tudo (falafel, halloumi, kafta, arroz libanês, salada, etc., etc.) por 11 euros. Esse lugar incrível com funcionários simpáticos ainda fica aberto até altas horas da madrugada. Apesar de a comida ser libanesa, a música ambiente normalmente é salsa ou flamenco. Como não amar?

Onde: Sonnenallee 40 (entre as estações U Hermannplatz e U Rathaus Neukölln)

Al Andalos em Neukölln
Al Andalos em Neukölln
  • 5) Burgermeister

Outro exemplo de “tinha-que-ser-em-Berlim”: o Burgermeister é uma hamburgueria de rua localizada abaixo dos trilhos de uma estação de metrô, onde antes costumavam ser os banheiros públicos da estação! Recentemente uma outra filial “versão restaurante” foi aberta próxima à original. O nome é um trocadilho: Bürgermeister (com trema) significa “prefeito” em alemão, mas nesse caso eles se referem ao “mestre” (meister) dos hambúrgeres.

Onde: versão “quiosque” original na estação de metrô U Schlesischer Tor e versão “restaurante fast food” na U Kottbusser Tor.
www.burgermeister.berlin

Burgermeister na U Schlesisches Tor
Burgermeister na U Schlesisches Tor

Outros lugares para comer um bom hambúrger em Berlim:

Kreuzburger (outro trocadilho!): tem 3 filiais em Berlim (Kreuzberg, Friedrichshain e Prenzlauer Berg) que ficam abertas até altas horas ou entregam em casa. Não deixe de pedir a batata doce frita!! É uma das coisas que eu mais amo nesta cidade.
www.kreuzburger.de

The Bird: um restaurante muito procurado. O ideal é reservar uma mesa antes e não ir com muita pressa, pois os hambúrgeres costumam demorar a ficar prontos (2 filiais: estações de metrô S+U Schönhauser Allee e U Schönleinstr)
www.thebirdinberlin.com

Kreuzburger e sua divina batata doce frita
Kreuzburger e sua divina batata doce frita

Guten Appetit!  : )

Como é morar em Berlim

Foto por Mari Cerdeira
Foto por Mari Cerdeira

Berlim é uma cidade: grande, cosmopolita, jovem, alternativa, agitada, relaxada, descolada.

Tem gente de todas as tribos. No metrô você vê uma garota de cabelo azul ao lado de uma criança branca e loira, ao lado de um cara de rastafari, ao lado de uma família turca, ao lado de turistas espanhois. Berlim é diversidade!

Berlin foi inclusive eleita a cidade mais divertida do mundo.

Morar em Berlim é sempre ter o que fazer. É descobrir a cada fim de semana algum lugar legal que você ainda não conhecia.

É morar numa cidade barata! E com uma lei que limita os valores de aluguel.

A Alemanha é um país barato, para os padrões da Europa ocidental. E, dentro da Alemanha, o custo de vida em Berlim é bem mais baixo que o de outras cidades como Munique ou Hamburgo por exemplo.

‘’Berlim não é Alemanha’’

Berlim é muito diferente do sul da Alemanha. Não é conservadora, nem tão certinha. E também não é tão rica.

É uma cidade que está bombando e se transformando neste exato momento. É muito diferente do que era há 20 anos atrás, e vai ser muito diferente daqui a 20 anos.

Tem uma cultura urbana e artística muito forte. E restaurantes de todos os países. E baladas super renomadas. Principalmente pra quem curte música eletrônica – é o que mais tem por aqui.

É morar numa cidade com mil faces. Tem bairros que são super residenciais, outros super turísticos, outros super alternativos, outros super chiques. Berlim é o resultado de uma mistura incrível de vários elementos.

‘’Berlim é a Nova York da Europa’’

É uma cidade com um transporte público super eficiente, que cobre todos os lugares. E que não tem catracas.

Morar em Berlim é voltar da night de metrô. Isso porque durante o fim de semana todo o transporte público funciona 24 horas. (!!!!) E em dias de semana? O metrô fecha por volta da 1 da manhã, mas ainda tem ônibus a noite toda. Só pega táxi quem quer.

É uma cidade plana, ótima pra se locomover de bicicleta também.

Em geral é bastante segura, mas por ser uma cidade grande tem furtos SIM, e tem que ficar ligado.

É uma cidade com muito verde, parques e lagos (40% de toda a área da cidade!).

Saindo só um pouquinho de Berlim já parece outro mundo. Dá pra morar pertinho da agitação da cidade e ainda ter uma casa com quintal estilo filme americano.

É uma cidade que transpira história.

Muita gente fala inglês, mas nem todo mundo.

É uma cidade onde a temperatura pode marcar de -7 a 37 graus Celsius.

Uma cidade com várias estações de trem, uma estação central gigantesca, e 2 aeroportos (porque o aeroporto que vai substituir os dois existentes não fica pronto nunca).

É morar numa cidade que se transforma quando chega a primavera e verão. O sol e o calor mudam completamente a vibe da cidade. Todo mundo vai pra rua, o sol se põe bem mais tarde, tem festivais e eventos ao ar livre pra todos os lados…


Dá pra perceber que eu gosto de morar em Berlim, ou tá pouco? =)